sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Chegámos ...

Á esperada sexta feira, hoje bastante cansada, mas já estou a descansar no sofá há uma hora, não porque não tenha que fazer, claro que tenho, mas não consigo neste momento, portanto amanhã também é dia, agora a hora é de ver as noticias e navegar por aqui na net.
Acabei de ler a noticia que a União zoófila não tem comida para os animais nem dinheiro, então o que estavam à espera? obviamente que se agora não matam animais eles são mais que muitos e agora quem paga? Eu gosto muito de cães e gatos mas não posso tal como a maioria das pessoas, o estado também não vai dar nada, agora chamem o PAN. Amanhã provavelmente lã estarão nos supermercados a pedir, coisa que me chateia imenso, porque nos olham de lado quando dizemos que não podemos dar. Estas coisas entristecem-me. Deviam ter soluções antes de fazerem as leis.
Mas amanhã é sábado e eu vou ter muita coisa para pôr em dia e domingo irei tirar fotos numa prova de trail e numa caminhada, pois é, elaborada pela Junta de Freguesia da terra do meu marido, Vila Nova da Rainha, onde vivem os meus sogros e também os meus amigos especiais que estão na preparação do trail. O meu amigo convidou-me para ajudar e eu disse sim. Vamos ver...
Depois conto-vos como foi!!!
BOM FIM DE SEMANA
E
SEJAM FELIZES!!!!

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Outono...

Depois de ter tido uns dias de Outono maravilhosos em Paris, heis que ele também chega a Portugal, estou bem feliz com este tempo, claro com excepção das tempestades. Já fui buscar as mantinhas, uma para o sofá outra para pôr na cama até ao fim de semana, em que vou pôr mais roupa na cama. Mas a mantinha por cima já sabe bem!
Hoje a falar com a minha amiga Maria, sim falamos todos os dias por mensagem, ( sabe tão bem, amiga ) e porque ela teve de escolher entre dois compromissos para hoje, eu lembrei-me que vos queria contar há alguns dias. Ela hoje tinha a apresentação do novo livro da Isabel Stilwel mas também foi convidada para ir à Torre de Belém rezar pela Paz a pedido do Papa Francisco, ela escolheu ir rezar! Eu disse-lhe que se fosse eu não escolheria o mesmo. Houve uma altura em que a Igreja me fazia bem, gostava de rezar na missa, fui a Fátima ver o Papa Francisco e fui a pé a Fátima, não por promessa, mas por caminhada em si. Sentia que a igreja me acalmava... Mas com tudo o que tem acontecido na Igreja, os crimes de pedofilia, senti-me meio enojada, os Padres para mim seriam sempre as últimas pessoas do mundo a praticar este tipo de crimes. Não consigo deixar de pensar nisso no meio de uma missa. Não gostei nada. Também o facto de a igreja não ajudar as pessoas necessitadas, e soube de alguns casos de lares da Santa Casa da Misericórdia, que me deixaram angustiada. Fui agora em Paris á Basílica de Sacré - Coeur onde há uma loja de souvenirs bem movimentada, com muita venda, comprei duas lembranças e como guardo todos os tickets de compras pedi o mesmo à Senhora a quem paguei, que me disse não há, perguntei porquê e ela respondeu-me agressivamente, juro, não há porque não há, paciência. E já não é a primeira vez, em Fátima também acontece e muito. Pensei, Marina a Igreja é um grande negócio, esquece. Sou católica, tenho a minha fé. Mas cada vez sinto mais dúvidas, estou a tornar-me igual a meu pai. Neste momento rezo, ainda, agradeço a minha existência e a minha saúde e dos meus, mas posso fazê-lo em qualquer lado, não tenho de o fazer perante um padre, pois não? Gostava que a igreja mudasse, se humanizasse mais, talvez um dia deixe de ser este negócio. Mas cada um sente o que sente e mudamos de ideias ao longo da nossa vida, a minha agora é esta, vamos ver daqui a uns tempos.
Jesus quando por cá andou, certamente não queria este tipo de crimes e pecados, sim a senhora do Sacré-Coeur cometeu um pecado contra mim, mas eu desculpo-a porque ela cumpre ordens no seu local de trabalho, a Igreja não…
Ajudem mais os pobres e necessitados, os que não têm família, que não podem pagar lar, não encham só os cofres...lembrem-se das palavras de Jesus…
Fiquem bem, rezem e peçam perdão a Jesus
e
SEJAM FELIZES!

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Eu também queria...

Saber quando será a próxima viagem, amiga Dulce, mas não faço ideia. A vida não está fácil, e os euros fogem de nós como a água entre os dedos. Agora temos de recuperar o mealheiro, foi a viagem, o ar condicionado (que vêm montar para a semana e já paguei) e os ordenados estão pequeníssimos, mas não perdemos a esperança de no próximo ano haver uma viagem. Por agora andamos por aqui no nosso País, sendo que também vem aí o Natal, portanto vamos viver com calma e poupar para o frasco das viagens. Sempre focados numa missão principal, SERMOS FELIZES,  isso é que verdadeiramente importa, claro que a viajar sou muito, mas muito mais feliz, eh, eh, eh!
Mas entretanto vamos vendo os preços, fazendo simulações, sonhando, porque sonhar faz parte da vida,  do sonho ao concretizar do mesmo, é um pequeno passo!

Como se pode ver está vazio...ah pois é...e temos de mudar o rótulo!!!
Vamos lá então, mas venham sempre conversar comigo por aqui
até amanhã e não esqueçam
SEJAM FELIZES!!!

terça-feira, 16 de outubro de 2018

Olá!!!

Hoje sem chuva e foi um bom dia! Sendo que saí da rua ás 7.40h e voltei à rua as 17.10H, mas vi-o da janela! O trabalho correu bem passou rápido demais!
Bom disse-vos que vos ia contar o que gostei e não gostei da minha viagem a Paris, ou seja de Paris propriamente dito. A primeira coisa que me deixou meia triste foi o espaço à volta da Torre Eiffel, penso que seja por causa do terrorismo, está toda  envidraçada, ou seja, não conseguimos ir ao espaço em baixo da Torre, porque ao entrar nas portas envidraçadas estavam as bilheteiras, como não íamos subir, não podíamos entrar. A saída era do lado oposto, também por portas envidraçadas. E o espaço ao fim da torre onde era um jardim relvado é neste momento um espaço em obras, cheio de pó. Portanto a Torre era bem melhor ao longe, perto do Rio. Paris está repleta de pessoas de origem africana, muitos mesmo, não me incomodaram de todo, todos a vender e a fugir ao mínimo susto do aparecimento da policia. As coisas são caras, mas isso é em todo o lado, um café expresso, que não é igual ao nosso nem de longe, custa no mínimo 2 euros. Portanto café não vale a pena. Uma coisa que gostei muito é que sempre que vamos aos restaurantes pedimos as bebidas, claro e vem sempre em conjunto um jarro ou uma garrafa de vidro de água e dois copos para a mesma, claro que da torneira, mas faz sempre jeito. Andei muito de autocarro e metro, claro. As novas estações de metro estão separadas as linhas do espaço onde nós esperamos e quando o metro para, para mesmo em frente a portas de vido que abrem para as portas do metro. As outras estações têm um segurança em cada sitio onde as portas abrem, impecável. Mas o cheiro no autocarro é insuportável, suor, cheiro a pessoas suadas, pensei que devia propor à Camara de Paris uns esguichos nos tectos dos mesmos, com água de colónia ou até perfume francês. Brinco, mas aquele cheiro a suor que no Verão muitas pessoas infelizmente transmitem, dentro de um autocarro é muito mau...não sei se é das roupas, ou do próprio odor corporal de algumas pessoas...Portanto Paris não me cheirou bem! De resto Paris é linda, tem uma arquitectura magnifica, monumentos maravilhosos. Soube muito bem voltar.



Muitos militares bem armados, com cara ainda muito jovem…
A senhora de vermelho era uma das que fica ás portas do metro e que ajuda a tirar dúvidas!
A maneira de assar castanhas?
Elas cheiravam muito bem, não sei o preço…
 Aqui morreu uma árvore mas vai ser plantada uma nova!!!
Estas foram tiradas da primeira vez que lá fui...
 Este era o  espaço verde que referia…
 Estas desta vez foi impossível tirar…
Valeu a pena, vale sempre a pena viajar, viajar é viver, é trocar a roupa da alma, viajar é viver uma imensidão de sensações, experiências e sensações, Viajar é a minha terapia!!!
SEJAM FELIZES 
E
GUARDEM DINHEIRO PARA VIAJAR!!!




segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Nova semana!!!

Hoje começou com chuva, não sei se vos parece mal, mas até me soube bem. Vou arrepender-me de dizer ou escrever isto, mas foi o que senti, e eu não minto. O dia foi tranquilo, trabalho, passou bem e rápido. 
Vou contar-vos então o nosso quarto dia em Paris, o dia do regresso a a casa .Quatro dias bastaram para revivermos tudo o que já conhecíamos e ainda conhecer Versalhes.
Depois do pequeno almoço, check out feito, (devo dizer-vos que em Paris também se paga a Taxa da cidade, Taxa de Sejour, quatro noites duas pessoas 9.90€) e como já íamos de troley, resolvemos ir para um sitio onde fosse fácil estar e agradável. Fomos para perto de Notre Dame. Estivemos lá dentro, passeamos na zona envolvente que é maravilhosa, fui às compras de souvenirs, assistimos às gravações de um filme na entrada da Catedral até à hora de procurar almoço. Desta vez fomos almoçar num Bistrôt, com uma maravilhosa vista para a Notre Dame. Almoço fantástico, clima perfeito de um almoço de despedida em Paris. Depois foi apanhar o comboio para Charles de Gaulle. A única chatice foi que estávamos já dentro do avião e parece que apareceu um problema técnico e o piloto chamou a manutenção ( ah, ah, podia ser o meu filhote, se fosse em Portugal e se fosse a Ryanair). A manutenção veio, desligou as luzes e não sei o que fizeram mais, mas atrasou uma hora a partida, o regresso. Parte boa para a Easy Jet, esgotaram a comida, toda a gente comprou sandes...Mas o que importou foi que chagámos sãos e salvos sem qualquer susto ou medo!
HOTEL APOGIA
Vista do Hotel!
As filmagens!
Estes noivos desgraçados saíram dezenas de vezes da Catedral, tremiam de frio
e nós a rir, foi divertido!
 Esta Senhora tem ar de quem faz isto há muitos, muitos anos!
O google tradutor ajudou na escolha da comida, funciona muito bem e rápido!!!
Amanhã conto-vos o que gostei e o que não gostei!
Até amanhã
e
SEJAM FELIZES!!!