sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Olá!!!

Mais um dia que passou, as minhas dores de cabeça não me largam, achava que eram da constipação, mas descobri que deviam ser dos novos comprimidos, tonturas, os olhos se se movessem para a esquerda ou direita era uma má disposição atroz, como não consigo falar com a médica, deixei de tomar a medicação, o resultado  não deve ser tão mau como estava antes. Hoje não tomei e já estive um pouco melhor, agora vamos ver amanhã, apesar da dor de cabeça continuar...acho que vou cortar com toda a medicação a pouco e pouco, estou farta disto.
Andei bem todo o dia a arrumar a dispensa, deitar umas coisas fora, e mandar outras para a arrecadação da mãe, e andei bem. Depois fui para a cozinha e deu-me para isto...


Fiz arroz doce...está muito bom (disseram os rapazes) e já há pouco, 
o João já foi à cozinha reabastecer...
Tínhamos saudades de um docinho!
DESEJO UM EXCELENTE FIM DE SEMANA A TODOS!!!
SEJAM FELIZES!!

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Verificação de Incapacidade Temporária

Pois então com estou há um mês de baixa médica por doença natural, recebi uma carta da segurança social para me deslocar a Torre Vedras para um exame médico dia 22 de Novembro. Mas tenho médico dia 23 e é precisamente o dia em que acaba a minha baixa, era minha intenção ir trabalhar dia 24, deste modo enviei um mail a dizer se valeria a pena ir gastar dinheiro em transportes, uma vez que de baixa pouco recebemos, sendo que iria trabalhar dia 24. Responderam-me que tenho mesmo de ir, senão fôr descontam-me os dias 22 e 23 de baixa mesmo indo trabalhar dia 24. Certo, deste modo já pedi à minha médica relatório da minha doença, assim como da psicóloga e agora já não digo com certeza se irei trabalhar dia 24, será conforme o que me digam no dia da inspecção, serão eles a decidir se da maneira que me sinto, devo voltar desde já para o Contact Center. Eu não me sinto ainda bem, nem com vontade de trabalhar, vamos ver. Agora o que não acho justo é mesmo esta questão de recebermos uma miséria de baixa, e estamos de baixa porque não estamos bem e termos de nos deslocar para outra cidade, gastando dinheiro por conta da dita baixa para me dizerem se devo o não continuar de baixa, isto é ridículo. Julgo que haveriam outros modos de se verificarem as fraudes ás baixas. E mais ridículo é eu passar todos os dias pelo acampamento de ciganos ao pé da casa da minha mãe e lá estão eles nas suas barracas, sentados à roda da fogueira mas com electricidade e antena parabólica e carro à porta porque recebem rendimentos de inserção. Isto é justo? Perante uma pessoa que trabalha desde miúda? Fico ainda mais doente com estas injustiças deste país...
Portanto dia 22 vou passear a Torres Vedras.Claro que só esse facto me deixa pior do que o que estava.
O que me anima são as coisas que gosto os meus livros, o meu crochet...enfim




Não sei onde colocar mais livros, mas como agora não os compro...
Preciso de actualizar a minha base de dados...falta-me tempo...

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

What a day my friends...

Foi um dia verdadeiramente sui generis, começou bem em casa banho, pequeno almoço e saímos eu e filhote para irmos ter com a mãe, antes iríamos tomar café. Mal saímos de casa, aqui bem perto na rua da PSP ao descermos a rua deparamo-nos com uma estrada que tem prioridade sobre a nossa, paramos, é o filho que vai a conduzir, olha para a direita e para a esquerda que tem uma série de carros estacionados, e não vem carro nenhum, avançamos e quando estamos no meio da estrada vem um carro lançado do lado esquerdo com uma senhora a conduzir, nós paramos, mas a senhora não pára e avança sobre o nosso carro, batendo fortemente, porque ela não vinha devagar na roda dianteira do lado do condutor, do filhote. demos um salto e eu gritei mas a mulher não pára???
Com calma saímos dos carros e chamamos a PSP com um aceno de mão, que eles estavam à porta, e fez-se aqueles croquis etc. Uma carga de nervos. O carro da senhora tem uns riscos, umas mossitas no pára choques e nós, aparentemente nada. Mas não ganhamos para o susto. O que nos chateou foi que tudo se estava a resolver com calma e vem a mãe da senhora, logo a acusar "filha mas tu ias numa estrada com prioridade" o pobre do meu filho passou-se e mandou calar a senhora, seguindo-se do Policia que lhe disse estamos a resolver tudo com civilização, portanto a senhora se quer dar palpites agradecemos que não os faça. Uma carga de nervos para nós, mas o seguro resolve.
O dia continuou calmo, fui ajudar a mãe a tomar banho, limpei -lhe a casa e ás 16 horas fomos à consulta de Ortopedia ao Hospital. Fazer radiografia ao joelho que a médica se tinha esquecido de mandar fazer, como a mãe levava penso, marcar enfermagem, enfim andar de um lado para o outro, mas a médica disse que tudo estava bem, largar as canadianas, fazer a vida normal a única coisa que não deve fazer é NÃO CAIR. Pediu-nos desculpa de ter feito uma costura muito feia na perna da mãe, não percebe como a fez tão feia, não é seu hábito, ainda nos rimos. Mostrou-me a radiografia da mãe e pedi-lhe para tirar foto, ela deixou e disse-me para fazer publicidade a ela, não, não, diga antes que no Serviço Nacional de Saúde se fazem coisas como esta, e eu também quero referir o nome desta médica que se tem mostrado óptima, Drª Glória Magalhães. 


O parafuso e o ferro mais comprido, não são bem os de uma prótese normal, a minha mãe tinha uma fractura que fez com que se tivesse que improvisar um pouco, isto para mim é uma 
verdadeira obra de arte.
E foi assim o meu dia, muito diversificado...



Amanhã espero que seja melhor...acho que não vou sair de casa...

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Estou bem!

Muito constipada, mas já medicada, muito espirro, muito nariz a pingar, mas muito bem disposta!
Estive a ver um filme esta tarde que vos quero aconselhar, chorei de emoção, é lindo, o filme é com aquele indiano Dev Patel (do quem quer ser milionário) com a Nicole Kidman e é baseado numa inspiradora história verídica, é uma história linda. deu hoje no Telecine 1 da Nos, portanto quem quiser ver, basta andar para trás, acho que amanhã o vou ver outra vez.

Crítica de Cinema: Lion - A Longa Estrada Para Casa

Não vos conto a história, para que vejam.
Portanto meus amigos, hoje foi outro dia que contou, fui à mãe, que já pouco precisa da minha ajuda, fui aos centros de saúde, da mãe e meu, falei com  a minha médica, pois recebi uma carta para ir a inspecção médica dia 22 de Novembro, mas amanhã conto-vos a saga...
SEJAM FELIZES!
( Que eu estou a fazer por ser diariamente!!!

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

E hoje...

Foi um dia que contou, apesar de ter acordado com muitas dores de garganta o que fez com que ficasse na cama mais tempo que o normal. Resolvi não sair de casa, nem ir à mãe que já se desenrasca muito bem sem nós, arrumei roupa, não sei onde enfiar tanta roupa do meu filho, claro andou por fora dois anos comprou-se mais roupa e agora há que arrumar, mas hoje ficou quase.
Fui tomando Brufen e pastilhas para a garganta, não estou pior, vamos ver amanhã.
Comecei um álbum fotográfico, que já tinha saudades destas coisas, aproveitando uma promoção, vi uns filmes bons, enfim foi mesmo um dia agradável! Acho que estou a melhorar!!!
REFLEXÃO
Isto é o que acontece na minha casa quando não há saco de plástico dentro do balde...parece que só eu sei colocar o saco...nem eu sabia que era uma tarefa tão difícil e que eu era tão boa a fazê-lo...as coisas que eu tomo conhecimento aos 49 anos...

Enfim...volto amanhã!
SEJAM FELIZES!

domingo, 12 de novembro de 2017

Fiz tantos...

planos ali entre os vinte e os trinta, que iria fazer isto, aquilo e aqueloutro antes dos 40...ontem a falar com alguém disse, ah eu vou fazer isso só la para os cinquenta...mas dei-me conta com alguma tristeza, não pela idade, mas pela rapidez com que o tempo passa que eu nada faço dos planos que tinha desde miúda. Já para não falar das viagens que queria fazer e começo neste momento a chegar à  conclusão , que nem metade vou fazer, isso já me entristece o suficiente, mas há um sem numero de coisas que eu também queria fazer em determinada idade e já passou e não fiz. Não sei se continuo a fazer planos ou se viva ao sabor do vento, género se fizer fiz, se não fizer paciência, passamos muito pouco tempo pela vida, eu queria-a maior, mais anos de estado saudável, já com algumas mazelas que tenho , mas por esta idade estava bem. Agora dou por mim a pensar naquilo que vou e estou a viver,  se me derem dez minutos antes da partida, chamo-lhe assim que custa menos, pensarei conheci algumas coisas muito boas mas queria conhecer outras ainda, vivi momentos de alegria com a família, natais felizes, ri, saltei, corri, dei muitos abraços, tive muitas pessoas boas à minha volta, fui imensamente feliz. Acho que este é mesmo o caminho, viver um dia de cada vez, mas não fazer mais do que aquilo que nos apeteça fazer, ou seja fazer todos os dias um pouco (já que muito não podemos fazer) daquilo que nos dá prazer, deitar ao fim do dia e pensar se eu partir esta noite, partirei bem, partirei feliz e com os que amo felizes à minha volta, pelo menos comigo. E agora tenho a certeza os meus maiores planos são ser feliz diariamente, hoje valeu ou não valeu a pena? é a esta resposta que me obrigarei a responder diariamente a partir de agora. Para isso terei certamente de mudar alguns hábitos, como os que às vezes tenho de me sentar a olhar para a televisão, pensando amanhã faço crochet, amanhã escrevo, amanhã leio, nada disso. Faço-o nem que seja meia hora do meu dia. Deixar de protelar tanto, serei capaz? deixar de ter momentos tristes porque não sei se conseguirei ir a Nova York ou Bruges que é já ali...é que perco imenso tempo nestas tristezas se serei ou não capaz, a pensar nas dores que já tenho. se me vai acontecer isto ou aquilo, porque apesar de ter isto e aquilo, posso na mesma ser feliz, há sempre alguém que está bem pior que nós e vive e é feliz, eu não sou mais nem menos que ninguém, mesmo com o tempo a passar rapidamente eu quero viver feliz.  Se tinha programado fazer coisas até aos quarenta ou cinquenta? temos pena, os meus planos agora são outros, mudei o plano principal desta trama que é a minha vida, é a felicidade, não por ser feliz com pouco como um dia alguém me acusou de o ser, mas por saber e ter certeza neste momento, que isso é o mais importante da vida. Ser e fazer felizes os que amo!
Querem ser felizes comigo? ou ainda andam na busca por isto e por aquilo?



HOJE DEU-ME PARA ISTO!!!
SEJAM FELIZES!!!



Mais um ...

domingo que passou, passou com uma rapidez, que me anda a preocupar...adiante.
Hoje fui para a mãe, resolvi ir acender o fogão de lenha e fazer comida de forno, assim foi. Mas foi uma canseira. Entrecosto e rolo de carne. Acabei alguns trabalhos de lã já do ano ano passado, mas adorei efectivamente a capa que a minha fez!
Agora estou por aqui, a navegar, e aos poucos na minha mantinha de lã!


Então desde já vos desejo a todos uma excelente semana!
A minha semana será ainda por aqui...

sábado, 11 de novembro de 2017

Sexta à noite...

E ontem depois de um dia pela mãe e por casa, tínhamos um convite para um jantar de São Martinho, na escola onde andou o meu filho e onde agora anda o meu afilhado, com vista a angariação de algum dinheiro para os ajudar na sua viagem de finalistas. O meu marido com a preguiça social que habitualmente tem, não tinha muita vontade de ir, mas eu e a minha comadre lá insistimos e acabámos por o convencer.
Sete e meia, frio lá nos dirigimos para Vila franca de Xira para a Escola Reynaldo dos Santos, muito bem recebidos, pelo nosso afilhado, com entradas, os professores a recepcionarem também aguardamos a chegada de todos e lá começou o jantar.



























Bem divertido, e ainda trouxemos um miminho!
Gostei, espero que os miúdos tenham angariado uma bela ajuda para a sua viagem
de finalistas!









sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Ontem...

Toda a manhã no oftalmologista do Hospital com a mãe, correu tudo bem, as cataratas dela podem e devem esperar mais um ano, só manutenção, depois ainda fomos fazer o penso ao Centro de Saúde do Carregado, meu Deus, a enfermeira era uma trombuda que nem vi se ela tinha dentes...fez três perguntas, não me respondeu se achava que estava bem a costura da mãe, ignorou-me, enfim não vamos lá mais, preferimos as de Alenquer que vão lá a casa, são uma simpatia.
Compramos comida feita e fomos almoçar já tarde, a mãe morria de fome, até deu gosto vê-la comer.
Vim para casa, pouco fiz, descansei. à tarde fui à farmácia, ao meu centro de Saúde saber se já tinham as minhas receitas, apesar de não as ter recebido por mensagem, mas...a médica ainda não as passou.
Jantámos, fiz dois pompons, com a ajuda do filho, para um trabalho que a mãe está a fazer em crochet e a seguir fui deitar-me, só me apetecia estar na cama, eram 21.30 e dormi. Tive uns sonhos tramados, mas dormi e acordei várias vezes, tentando sempre não pensar em nada...

Imagem relacionada

Os que fizemos foram rosa e brancos, ficaram lindos!!!
Hoje já fomos ( eu e filho) à  mãe, que está tão melhor, e deu-nos a ordem de limpar o quintal, eu tinha acabado de tomar banho...tive de pegar numa vassoura para varrer todas folhas do quintal...
A mãe é assim, quando ela pensa numa coisa tem de ser... limpámos tudo, lixo no lixo, galinhas tratadas e viemos para casa ao meio dia, ela ficou feliz da vida e ia almoçar e descansar um pouco.
Coisa que eu e filhote estamos a fazer também,a ver um filme.

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Nada como um dia após o outro...

E é mesmo, hoje a mãe estava mais bem disposta, aproveitei para lhe dizer algumas coisas que não gosto que ela faça e diga. Aceitou. Fui fazer-lhe umas compras, fiz mais umas coisas e viemos (eu e Filhote que vai sempre comigo desde que está em casa) embora, eu e filho tivemos uma boa tarde em casa, mas á tarde o filho saiu e eu resolvi ir outra vez á mãe, de manhã não quis tomar banho, estava muito frio, ás quatro horas também não queria estava frio, liguei aquecedor aqueci a casa preparei banheira e lá fui ajudá-la a tomar banho, depois diz-me ai que soube tão bem...claro.
Agora estou no sofá a ver tv e aos poucos a fazer o meu crochet, sabe tão bem!
Amanhã temos uma consulta no Hospital de Vila Franca de Xira, mas de oftalmologia, portanto nova manhã chata...

Boa quarta feira a todos os meus amigos!


terça-feira, 7 de novembro de 2017

Um bom dia, mas...

Hoje não fui á mãe de manhã e fui com o filho ao aeroporto, local que eu tanto gosto, filho está à espera de ter acesso ao aeroporto e não há meio que lhe façam o cartão, mas hoje ainda não estava pronto, tomámos um café e fomos ao Vasco da gama, eu precisava de ir á retrosaria e íamos também ver se há alguma solução para as mãos rotas do meu marido, que mais uma vez destruiu um telemóvel. Mas o da estava tão bonito que resolvemos ir dar um passeio lá por fora e ver o movimento da Web Summit.
Hora de almoço e fomos os dois ao sitio preferido do meu filhote Portugália, demos mais uma voltinha e regressámos a casa, mas fomos directos à minha mãe. Que aparentemente estava bem mas teve o azar de me dizer algumas coisas que eu não gostei, não sei se pelo meu mau feitio, por estar cansada ou pelos comprimidos que tomo que me irritam um pouco, não tive a calma necessária e fui brusca. é que a mania dela de dar ordens, e exigir, chateia-me e ainda por cima acusa-me de algo que fiz mas que não fiz bem. Tira-me do sério. Virei costas e disse até amanhã. Já me ligou hà pouco a perguntar se estava magoada com ela, disse-lhe que sim, desatou a chorar, que eu tenho sido uma filha fantástica mas ás vezes digo e faço coisas que a chateiam. Temos pena de não estar bem também. Amanhã lá estarei ás oito e meia e conversamos. Mas como eu sou uma estúpida, estou aqui cheia de sentimentos de culpa, que sei (e a psicóloga não me deixa pensar de outra maneira) que não devia, está feito está feito, eu tenho a minha razão, faço o que posso e não tenho culpa do que lhe está a acontecer.
Enfim, isto vai passar e nós sobreviveremos a tudo isto, nada como um dia atrás do outro.

Este fica para pisa papéis...outro...
 O meu filho que acedeu a tirar uma e só uma selfie com mummy...





Que lindo dia estava, como diz o Miguel Sousa Tavares os turistas têm de pagar 
para ver este sol maravilhoso!
 E tanta polémica por causa das capas da revista Cristina, eu escolhi precisamente a mais polémica, mas acho-a linda, mesmo com o pescoço da Lili com todas as suas rugas e com os seus 73 anos.
As entrevistas estão magnificas!
E chateia-me a dor de cotovelo que as pessoas têm por alguém que sobe na vida sem ser filha deste ou daquele e que mostra felicidade, isso "rói" as pessoas, mostrar felicidade infelizmente faz inveja que é um sentimento asqueroso, eu não acreditava, mas agora acredito, as pessoas até olham para nós de outra maneira, tipo " tens tudo mas não deve ser bem assim e não deve ser por muito tempo"
VERDADE!
Hoje estou com língua viperina, mordaz ...isto passa...