domingo, 15 de julho de 2018

Fim de semana

Ontem vim tão cansada que nem liguei o computador, foi um dia em cheio, limpei a casa, lavei roupa estendi, enfim aquilo que a maioria das mulheres da minha idades fazem, sim porque as mais novas dividem a tarefa com os maridos, eu sou do grupo das parvas e também não tenho doméstica. O meu marido foi novamente fazer um passeio de bicicleta de Portalegre até cá, para lá de comboio e para cá de bike. À tarde fui para a festa do primeiro aninho do Gonçalo, sozinha, claro.
Vim da festa já bem tarde, mas ainda fui a casa da minha mãe. Só depois caminha!
Hoje acordámos cedo (mas segundo o meu marido era já tarde para grandes passeios, o costume) fomos os três passear até Santa Cruz e almoçamos por lá. Não estava muito calor, uma boa temperatura para mim, inclusive apanhámos chuva pelo caminho. Comemos bem, passeámos e ainda passámos na Decatlhon e no continente, sempre comida para comprar, claro. Passámos pelos sogros e depois pela minha mãe, viemos para casa, fazer jantar e agora um pouco de sofá.  Enfim, não foi o fim de semana que eu queria (não me chamem ingrata) mas foi o que consegui ter.




 Alenquer
 Santa Cruz















Agora é preparar psicologicamente para o dia de amanhã...estou ansiosa, como se fosse a primeira vez que vou trabalhar na vida, depois de tudo o que já passei na vida, empregos, situações difíceis, enfim parvoíces de uma mulher que gostava de receber um vencimento para estar em casa e não ter falta de dinheiro!
Boa semana, amanhã conto-vos tudo!!!
SEJAM FELIZES!!!

sexta-feira, 13 de julho de 2018

Depois da Tempestade...

Depois do dia de ontem em que estive num turbilhão de sentimentos, hoje foi um dia muito mais calmo, mas sem parar, sempre em movimento. Depois de preenchermos a participação amigável, que já estava muito velha mas que fizemos questão de preencher combinando os dois que o Sr. entraria em contacto comigo e nos encontraríamos para a preencher, trocamos telefones (números, claro)  e cada um seguiu o seu caminho. A minha mãe ficou bastante perturbada, mas eu acalmei-a e lá seguimos às compras. Filhote veio ter connosco e fomos almoçar ao Macdonalds, não, não pensem que perdi a cabeça, comi uma salada, e duas batatas fritas...estavam tão boas...Voltámos para casa da mãe e finalmente para casa e descansei, por um lado feliz, por outro ...o acidente.
Hoje fui para o Instituto de Desemprego apresentar os meus comprovativos de procura de emprego, já assinei o documento de fim do desemprego (por agora), fui à outra empresa que me tinha chamado para uma entrevista também para administrativa, mas não fiquei para a entrevista, já não me apeteceu, agradeci, disse que ficaria certamente para outra altura. E depois fui assinar o meu contrato, para segunda feira ás nove da manhã começar a trabalhar. 
Agora sim estou um pouco nervosa, por ir iniciar outra etapa da minha vida, estou muito optimista e cheia de vontade, saudade de papéis e de uma secretária. 
Hoje estava na mãe à hora de almoço telefona-me o Sr. do acidente que tinha uma nova participação se eu podia assinar, combinámos e ele veio até a casa da minha mãe, o Sr. foi uma simpatia. tudo resolvido para já.
Agora à tarde saímos os três, fomos fazer umas compras urgentes, amanhã é um novo dia e queremos ser felizes!!!


Os homens e os Porches...



Oh eles à minha espera, eh, eh!!!
Agora vou ali descansar, ontem e hoje foram dias desgastantes!!!
SEJAM FELIZES MEUS AMIGOS!!!

quinta-feira, 12 de julho de 2018

Um turbilhão...

Um turbilhão de sentimentos é o que me vai no coração, aliás em todo o corpo. Como vos tenho dito tenho respondido a alguns anúncios de emprego mas apenas na minha área, administrativa, sempre com o pensamento que se nada aparecesse no inicio do próximo ano partiria para qualquer emprego desde que fosse aqui na área e de preferência em horário diurno sem turnos. Sinceramente não tinha grande fé até porque de Março até agora nem uma resposta recebi, resposta tipo recebemos o seu email tatata...até porque só tenho mandado mails, nada de ir a empresas de trabalho temporário, que são as que agora arranjam emprego para a maioria das pessoas e já tinha dado este ano como um ano sabático, em que descansava, dormia e andava a fazer coisas que gosto. Certo que tenho feito tudo isso, mas como não tinha respostas, ás vezes vinha um "medo", de ainda ter de voltar para o call center, não que não gostasse, mas a distância, o cansaço, as vendas, enfim quatro anos chegaram. Mas contrariamente a tudo isto ontem recebi um telefonema de uma empresa de trabalho temporário onde me inscrevi há cerca de cinco anos, a perguntar se ainda estava interessada em trabalho, disse-lhe que agora sim novamente estava. Ofereceram-me uma entrevista, disseram-me as condições e que se eu quisesse ia hoje a uma entrevista. Disse que sim queria a entrevista. Fiquei à espera de marcação. Um pouco mais tarde num grupo do facebook do qual faço parte aparece um anuncio parecido, respondi, não perdia nada. mandei currículo e ligaram-me logo depois com as condições, mas tinha dois turnos e resolvi recusar a entrevista. À noite já outro anuncio no facebook, nova empresa trabalho temporário, nova oferta, pareceu-me boa mandaram-me o local e a hora da entrevista, será amanhã ás onze e meia da manhã. Ora bem no mesmo dia três ofertas para administrativa/recepção de logísticas.
Bem teria duas entrevistas amanhã. Mas hoje ás dez e meia ligam-me da primeira empresa se podia ir hoje ao meio dia a entrevista. Claro, fui.
Adorei a entrevista, tudo o que eu queria mesmo, o entrevistador diz-me no fim que gostou muito da minha atitude e quando eu estaria disponível para ir trabalhar, nem sabia o que dizer... e as férias em Agosto com o meu marido? E o meu aniversário em Outubro que já reservei os voos e já os paguei? E o meu ano sabático? Respondo de imediato quando quiser. Segunda feira pode ser? Claro que sim.
Fico completamente eufórica, feliz, em estado de loucura mesmo. 
A minha mãe tinha ficado no carro à minha espera porque fez questão de me acompanhar, chego ao pé dela muito feliz ao telefone com o meu marido.Viemos embora. Diz-me ela que devíamos ir à Avipronto, um matadouro de frangos onde se compra carne de frango, peru, pato, etc. Mas já passámos o sitio, espera eu faço inversão de marcha, vinham dois camiões, e quando passam entro na nacional nº 3 a toda a velocidade invertendo a marcha, de repente um estrondo enorme, vidros partidos, olha para o meu lado esquerdo e está um carro vermelho que eu nem tinha visto. Mãe a chorar e a perguntar o que aconteceu, eu já a sair do carro e diz-me o homem, a Srª não me viu? Se eu tivesse visto não me tinha batido, o Sr. está bem, certo? Nós também estamos. Agora vamos resolver o resto. 
O dele...


 O meu...

O meu nada só uns riscos, o dele, luzes partidas e...
Amanhã conto-vos o resto...

quarta-feira, 11 de julho de 2018

Desabafo...

E hoje acordei com vontade de ir caminhar, tomei o meu pequeno almoço permitido, bem bom, e lá fui. Fiz +- 6 km, bem dispostos. Cheguei tomei banhoca e fui um pouco para o sofá, para a net, entro facilmente em discussões de alguns comentários, porque gosto de dizer coisas, gosto de ser ouvida e ouvir os outros. O meu marido passa a vida a "ralhar" comigo que eu não posso mudar o mundo, mas eu teimo em mostrar a minha opinião, posso não mudar o mundo mas...
Hoje o escritor Nuno Camarneiro faz um texto sobre os animais domésticos e as touradas, uma comparação para nos fazer pensar e debater o tema. Eu gostei bastante. Adoro animais domésticos, mas não tenho nada contra, nem a favor das touradas. Efectivamente ás vezes custa-me ver o touro com sangue, mas gosto de ver os toureiros, gosto dos forcados, passo bem sem eles, mas se calhar a ver vejo. Cá em casa o meu marido é fã. Não consigo ter um ódio pela coisa. Mas acho que se gasta demasiado tempo e dinheiro em debates sobre se os animais podem ir ao restaurante e não se debatem os estados dos lares e instituições que possam ajudar os nossos idosos, doenças cognitivas e outras, isso é que me incomoda. Que se pague 1.000 euros numa instituição para lá se colocar um idoso que os familiares não querem ou não podem ter em casa e não se fazem terapias, actividades que lhes provoquem bem estar, isso é que me magoa profundamente. Eu costumo dizer que qualquer dia os animais mandam nos humanos e olhem que eu tive um cão que muito foi amado, durante 12 anos em casa. Mas ele sempre esteva ao nível de animal e nós humanos, ou seja nunca dormiu na nossa cama, ele sempre soube o lugar dele e o nosso. Custa-me entender um casal que viva num apartamento e tenha três gatos...a minha mãe tem uma gatinha e anda no quintal e na cozinha, ia aos quartos mas era tanto pêlo, tanto pêlo...que teve a entrada cortada. 
Eu não sou contra touradas, mas não vou a restaurantes com cães e gatos e adoro-os. Sou menos pessoa por isto? Ultimamente parece, as pessoas não dão a opinião porque têm medo das criticas.
Whatever!!!
Saudades infinitas do meu Astérix...
As famosas largadas de touros do meu Ribatejo!!!
Eu lembro-me de no tempo que não tinha televisão em casa, quando era miúda,
irmos ao café no dia da tourada na RTP, assistir e era um evento social óptimo.
Custa-me muito mais que a RTP gaste fortunas mensais com apresentadores como Malato, Catarina Furtado e até José Rodrigues dos Santos do que numa tourada anual.
Esta sou eu!!

terça-feira, 10 de julho de 2018

Um bom dia!!!

Hoje foi um bom dia, não parei em casa, andei por aí, fui à mãe estava tudo bem, ela não quis ir às compras, dei-lhe um beijinho e vim embora. Voltei a sair, fui eu às compras, fiz comidinha boas para a minha dieta, estou a portar-me tão bem, mesmo!
Ás vezes tenho medo, tomei esta atitude de estar em casa e o medo por vezes aparece, mas o medo de mudar temos sempre não é? Pensamento positivo e tudo há-de correr bem.


Beijocas a todos!
SEJAM FELIZES!!!

segunda-feira, 9 de julho de 2018

Sem sono...

Depois da sesta que dormi ontem à tarde, eram 3.33 H da manhã ainda olhei para o relógio, adormeci e voltei a acordar ás 5 h depois às 7 quando chegou o filhote e às oito tocou o despertador...fui para a banheira com uma dor de cabeça terrível, culpa de quem? do marido que não quis sair, ele diz que não, mas foi.
Hoje tinha já combinado ir a Lisboa, ao Vasco da Gama para ir passar um pouco da manhã à conversa com a minha amiga Alexandra Sousa do Blog Flores, cores e amores que teve a coragem de escrever e editar um livro, numa fase nova da sua vida, que espero ser de sucesso. Ela levou o meu livro, que entretanto já iniciei no comboio, lê-se muito bem e de sorriso no rosto, se gostarem de pequenos episódios do dia a dia passados nos transportes públicos, não hesitem, entrem em contacto com a Alexandra e ajudem-na a ter mais sucesso, ela merece! O autocarro das oito e vinte é realmente um relato animado e muito bem escrito.
Tivemos uma manhã muito boa e acabámos a almoçar, sempre a tagarelar, somos muito parecidas as duas, gosto muito dela e foi através dos nossos blogues que já há alguns anos nos conhecemos e a nossa conversa flui sempre com muita naturalidade, sem queixas, sem problemas, as duas optimistas, que nos dias de hoje é fundamental!




Parabéns Alexandra e obrigada pela tua partilha!


E agora vou dormir, porque estou rota de sono, nem sequer consigo continuar a ler, 
os olhos fecham de cansaço...
Até amanhã
e
SEJAM FELIZES!!!

domingo, 8 de julho de 2018

Domingo!!!

Pois que continuámos em casa, depois do almoço sentámo-nos no sofá a ver o resgate dos miúdos da Tailândia, a ver a volta à França em bicicleta, no computador, a bordar até que me levantei e fui para a cama dormir, dormi uma bela sesta e não saí de casa. Telefonei à mãe e disse que hoje também não ia lá. Mais tarde ligou a sogra para saber se estávamos bem pois não tínhamos lá ido o fim de semana.Agora por volta das oito não havia pão para o marido amanhã, ele queria que eu fosse com ele ao supermercado, não não me apeteceu, foi ele. Fartei-me de bordar, ler e ver tv. E acabámos os dois a ver o filme da RTP 1.
Adorei o filme The Monument Man - Os caçadores de obras primas, já viram? Muito bom, inspirado na realidade da segunda guerra mundial, no declínio de Hitler 13 homens vão procurar obras de arte que foram roubadas pelos nazis.
Resultado de imagem para the monument man

Quando um dia fôr a Bruges vou querer ver a Madonna de Miguel Ângelo!
Madonna michelangelo.jpg

Enfim, marido nem comenta o facto de eu querer sair, é sempre a mesma coisa,
e ri-se de mim, eu relevo sempre, ele foi agora deitar-se e eu fico por aqui...
Amanhã vou sair de manhã, vou almoçar com uma amiga, depois conto-vos!!!
Boa semana
e
SEJAM FELIZES!!!

Que belo dia!!!

Que belo dia que está! E eu enfiada em casa toda a manhã, quando só me apetecia ter ido caminhar numa praia qualquer...mas o marido não quis ir...fiquei triste por isso. Aliás ontem chateei-me com ele, saímos a seguir ao almoço para ir ver o nosso afilhado Francisco, fomos ao supermercado e viemos para casa. Ele não quis sair. Eu não quis ir às mães. Ao fim do dia depois de ele muito me chatear se eu não ia ao café com ele, e que eu não ando, e que eu não faço exercício, eu lá fui. Tomámos café e ele disse ah agora vou dar uma volta pela vila, eu detesto andar pela vila, não se vê ninguém, parecemos uns parolos a andar pelas ruas, não gosto, odeio, fui o caminho todo a reclamar. Ele faz-me sempre isto, ache que deve tomar conta de mim, que eu devo andar e pressiona-me até à exaustão até eu dizer sim, porque sou parva e cedo sempre. Fiquei a noite toda chateada, até lhe tinha dito para irmos ao Colete Encarnado a Vila Franca de Xira e ele fez "orelhas moucas". Não gosto mas porque é que acabo sempre a dizer sim. Ah e nunca vais ao café comigo, e não te mexes do sofá, assim como perdes peso, etc, etc, etc. Ontem à noite disse-lhe vamos amanhã caminhar á beira de uma praia, apetecia-me tanto...hoje acordou antes das sete e saiu para andar de bicicleta, eu fiquei em casa...arghhhh porque não sou capaz de ir sozinha para uma praia qualquer, nem sei ir...só de comboio...um dia destes calha-lhe.
Já almoçamos, estamos no sofá. À tarde devo ir às mães...
Eu sou uma pessoa que odeia rotinas, que gosta de fazer coisas diferentes, mas ninguém me entende, o meu marido adora a sua rotininha, grreeee



Enfim nem tudo é bom na minha vida...
Bom domingo
e
SEJAM FELIZES!!!

sexta-feira, 6 de julho de 2018

Estava a adivinhar...

Ontem andei a enviar mais currículos e a verificar a minha pasta de procura de emprego, pois parece que estava a adivinhar que hoje ia receber uma carta a pedir a minha presença no Instituto de Emprego, para mostrar as minhas candidaturas, a minha procura de trabalho. Pois. Lá estarei na próxima sexta feira.
Hoje foi dia de resolver assuntos com a mãe, filhote foi connosco, foi até à hora do almoço. 
O local onde quero acordar, almoçar, jantar e adormecer no dia dos meus 50 anos, está marcado e pago, pena ser só em Outubro, antes disso tenho as férias de Agosto.
O meu final de tarde foi acompanhar o marido a cortar o cabelo, devia ser ao contrário ele à minha espera no cabeleireiro, mas é um sitio onde vou pouco. Aproveitei para ler as entrevistas da Revista Cristina, que como sempre gostei bastante.
Agora vou voltar aos meus bordados, o chato é que vejo mal...tenho de ir procurar uma lupa para ver melhor.


Como se pode ver marido está careca, mas giro!!!
Bom fim de semana a todos
SEJAM FELIZES!!!

quinta-feira, 5 de julho de 2018

Falha minha...

não estar a actualizar o meu cantinho, mas ontem não me apeteceu computador, hoje, andei agora a ver se havia anúncios de emprego aqui na zona, nada, isto está fraco, para o que eu queria, e estava a atrasar-me. Mas deixem-me dizer-vos que estou bem, hoje foi dia de caminhada, foi dia de ir à missa de sétimo dia do meu tio, enfim pouco parei. Mas nem devia parar para emagrecer mais. Continuo com a minha dieta, mas só vou ter consulta na terceira semana de Julho, a nutricionista não estava e vou marcar com a substituta. Desde que comecei emagreci cinco quilos, mas ainda faltam muitos até ao meu peso, o foco ás vezes fica desfocado, não é fácil, é muito restritiva esta dieta, mas vou levando. Hoje fiz nova caminhada de quase 5 km. E comer? comi o que a Drª manda e nada mais.
Amanhã vou com a mãe tratar de assuntos bancários, isto até para fechar contas é uma chatice.
Quanto a amigas, continuamos só com a Cruz que já me mandou uma mensagem que não sabia de mim, estou bem, só atrasada. E com a Carolina que esteve em Bilbao e não se esqueceu de mim. Obrigada Carol, adorei!
Amanhã vou a uma empresa de cedência de pessoal, tem de ser senão não consigo cumprir com uma resposta por semana. Tem de ser.









 O "Patas" símbolo d Museu Gugghenheim de Bilbao, iman que a Carol me enviou, amei!!!

Já lá está no meio dos outros, adoro!!!!
Amigas amanhã volto de certeza e espero com coisas giras para vos contar!!!
SEJAM FELIZES, que é só o que importa!!!