sábado, 14 de abril de 2018

Eu tenho muita sorte...

Tenho mesmo, não tenho nada que me queixar, só agradecer, o meu marido, não esqueçamos que sou casada há 27 anos (dentro de dias) ainda ontem cansado do trabalho desde as 5 da manhã, levou-me a Vila Franca de Xira e esperou por mim até quase, quase à meia noite. Não é a mesma coisa do que quando vamos ouvir música, porque ai gostamos os dois, mas para uma sessão de autógrafos para ele é uma seca. Mas ele foi, andou a passear pelas ruas vazias, adormeceu sentado num banco, enfim sempre de bom grado. E ainda me foi comprar o livro, ´´ultimo do João Tordo que eu ainda não tinha, mas que como a situação neste momento é de contenção de coisas supérfluas, livros só mesmo o que queremos os dois, mas para a sessão de autógrafos era essencial, ele foi lá e comprou. 
Adorei a sessão, adorei o João Tordo e a sua simplicidade, a sua conversa tímida, franca mas tão agradável. Com direito a perguntas, de todos nós, não éramos muitos, uma pena, tanta gente que não lê boa literatura. Que belo serão eu tive. Aproveitei e levei quatro livros dele que ainda não tinham autógrafo e dei-lhe dois belos beijinhos!!!!










E é isto, sou ou não sou uma sortuda?
Sou pois!!!
E ainda conheci uma menina "A mulher que ama livros" que é minha quase vizinha!!!!


1 comentário: