terça-feira, 24 de outubro de 2017

Dias difíceis...

Pois desde domingo que mal saio da casa da mãe...da perna ela não se tem queixado muito, até porque ontem, segunda feira estiveram cá as enfermeiras e tudo parecia bem com a cicatriz. Mas o problema foi que ela esteve os dias todos no hospital e nunca fez cocó, domingo decidiu tomar um chá muito forte, fazer clisteres, enfim passou o dia na casa de banho. Fez tanto que nunca mais parou, segunda praticamente todo o dia, toda a noite, comecei a dar-lhe Imodium, não resultou, dieta, nada de resultado, hoje fui á farmácia, tive uma crise de choro com a Dra da farmácia...(coisa habitual em mim, descomprimo com a primeira pessoa que não telefona a dizer "era para saber se esta melhor, ou se precisares de alguma coisa diz" mas que manifesta verdadeiro interesse, acho que muitas pessoas telefonam para descargo de consciência, ou até por educação, consigo compreender, mas aqueles que batem à porta, aparecem, e querem verdadeiramente ajudar, questionam, perguntam, aparecem sem avisar, enfim.) Chorei e falei em todas as minhas duvidas e medos, e a minha falta de descanso principalmente de sono. A Dra foi uma querida tentou ajudar-me ao máximo, até com o exemplo da mãe dela, vim mais aliviada. mas a diarreia continua. Vamos ver como será esta noite, amanhã pela manhã telefono ao hospital e vou tentar falar com alguém do internamento dela a pedir ajuda. Neste momento a mãe já foi deitar, está muito cansada. Eu também, mas acho que neste momento estou melhor que ela.
E ainda não vos contei a minha ida hoje ás sete da manhã, ao Centro de saúde da Castanheira do Ribatejo, o meu Centro, que deu origem a uma reclamação no dito Livro Amarelo, amanhã regresso á mesma hora. Conto-vos amanhã. Obrigada por me ouvirem, ou simplesmente por me lerem mesmo que não gostem. Neste momento para mim uma coisa é certa, somos nós que escolhemos como reagir ao que nos acontece, nós decidimos como agir perante o que a Vida nos apresenta. E se agora vos falasse em Karma, era uma grande canseira para todos, mas acredito piamente nele.


A mãe chamam-me...vou deitar-me com ela...


1 comentário:

  1. Amiga, muita força. Acredito que as coisas vão melhorar. Estou a torcer para que a tua Mãe melhore. De coração.

    Um beijinho, do teu amigo

    ResponderEliminar