terça-feira, 2 de maio de 2017

E quando pensas...

Que nada de extraordinário vai acontecer, que vais ter um dia normal, heis que tens um dia surpreendente...foi exactamente o que me aconteceu hoje.
Para começar a minha amiga Maria da Cruz trouxe-me de Fátima uma oração que muito gosto, depois entro para trabalhar e outra menina que tanto gosto, a Andreia Capdeville, vem ter comigo e diz-me Marina vi uma meditação que dizia, se tu estás bem e alguém que gostas não está, tenta contribuir para que ela fique bem também, como a Marina é católica trouxe-lhe este terço.
Amei tudo. A manhã de trabalho também foi boa, continuamos com animação de sala adivinhei um provérbio no jogo da forca, parecendo que não anima-nos estas actividades e toda a gente anda bem disposta. Mas o melhor ainda estava para vir. Tinhamos combinado hoje o nosso almoço do mês, de amigas, éramos quatro saiu a Diana que foi trabalhar para o cliente, entrou a Sara que já era amiga da Sónia, enfim um belo grupinho que nós temos e que tudo sabemos umas das outras, ou pensávamos que sabíamos, passamos horas a conversar quer antes do trabalho, aos lanches e ao almoço, mas hoje uma das amigas, e não vou referir qual foi, uma que todas achamos especial, olha para nós e diz-nos que tem algo para nos contar, que já o queria ter feito, mas que por um motivo ou outro, nunca o fez, mas que ultimamente andava com vontade de nos contar até porque são coisas que aconteceram e que não há como as esconder nem porquê. Eu fico logo em pulgas, quando ela dispara, o meu actual casamento não foi o primeiro, antes do ****** eu fui casada oito anos com outro homem, que é o pai do +++++. Eu fiquei boquiaberta. Da pessoa em questão não esperava esta noticia, não que isso me faça qualquer diferença, que eu seja alguma retrograda que não aceite isso, mas porquê que nunca nos disse, também não era obrigada, mas podia já ter partilhado connosco, não causaria tanto espanto quanto hoje. mas por outro lado não teria sido tão divertido como o foi hoje. Fiquei a gostar mais dela ainda, porque talvez a achasse uma pessoa diferente de todas as que conheço e hoje percebi que afinal somos todos iguais, e todos cometemos erros, episódios que queremos esquecer e que nos marcam ou marcaram para o resto da vida. Há pessoas que guardam segredos mas que nós ou porque conhecemos amigos comuns que já nos contaram, ou porque ouvimos qualquer coisa que juntámos dois mais dois e esses segredos deixaram de o ser. Mas se a pessoa não o conta, nós, eu respeito isso, porque se a pessoa não me diz é porque tem os seus motivos. Neste caso apesar da surpresa, fiquei feliz por ela o ter partilhado com tantos pormenores como o fez. Minha amiga, por mais que a vida nos afaste jamais te esquecerei, a ti e aos teus, agora fazes parte dos meus.
Que belo almoço o nosso, não comemos nada de jeito, mas ainda bem que o meu coração está controlado...




Depois chego a casa e tenho esta bela prenda que dei a mim mesma!


 Este é o resumo do primeiro...

Ah falta também dizer que a minha cunhada preferida faz hoje 40 anos!
Menos dez que o irmão, meu marido que faz sábado 50!
Parabéns para ela!

Será que vou ter mais surpresas hoje?
Não sei se o meu coração aguenta...
Por esta é que eu não esperava...ainda me estou a mentalizar...
Um beijinho para ti amiga!

Sem comentários:

Enviar um comentário