sábado, 18 de março de 2017

D'ontem

Na quinta feira à noite, foi um serão insuportável, que me fez ir para a cama ás nove da noite e desejar que esta passasse depressa. O aparelho de medir a tensão arterial causou-me um mal estar horrível, deixou-me impaciente, fez-me dor, nem sei como acabei por dormir mais ou menos, provavelmente por estar demasiado cansada. De manhã lá fui novamente para a Cuf para entregar o aparelho. Mas o engraçado é que este deveria estar a trabalhar até ao meio dia, mas por volta das nove fez a última medição, pois ficou sem pilha. Não tirei o dito. Quando lá cheguei fiz a observação á Técnica, que encolheu os ombros e disse, sabe estes aparelhos ás vezes deixam-nos mal. Respondi-lhe que não iria ficar satisfeita de tivesse de repetir o exame. Perguntei-lhe se havia reclamações de dores no braço, tipo pulso aberto e cotovelo como quando se tem o braço com tendinite, resposta da dita senhora, não sei nunca fiz este exame. A senhora não percebeu, eu perguntei se havia algum questionário sobre a utilização do mesmo durante 24 horas, uma vez que também respondi a um sobre as horas a que comi, me deitei, me levantei. Ah isso não. não há nada. Agora digo-vos foi na Cuf, se fosse no público o que eu não diria, para mim a grande questão é a incompetência e falta de cuidado no trabalho que as pessoas fazem, não sei de quem é a culpa, mas ela existe.O certo é que tirei o aparelho à uma da tarde e todo o dia e toda a noite me doeu o braço como se tivesse uma tendinite do ombro ao pulso. e tenho a sensação que não vai dar em nada, diz que era para fazer a minha vida normal, pois, mas não estou a trabalhar...estou de baixa...lá está devo ser eu que sou tótó.
Mais uma vez almoçamos no oriente, a mãe lá foi à sua pizza, no dia anterior não tinha sido, o filhote foi almoçar connosco, e o marido que também foi fazer exames de alergias mas à Cuf Descobertas, foi também almoçar. Regressámos a casa, prepara as coisitas do filho e voltar para levá-lo ao aeroporto. E parámos os dois pelo caminho, no primeiro momento a dois do dia, para petiscar qualquer coisa já em Vila Franca de Xira. A noite ainda não foi a melhor, o marido com impressão nas costas e eu com dores no braço.


 As costas do marido...que não pode ou deve andar de bike, para não transpirar muito...
62 bolinhas...





Ah ainda não exorcizei o facto, de quando chegámos e fomos levar a minha mãe a casa, e já de regresso à nossa, o nosso carro fica sem embraiagem...chamamos o filho, ligamos ao mecânico, que com o carro naquele estado lá o consegue levar para a oficina evitando assim as horas de espero do reboque, deve ter sido problemas da embraiagem que colocámos no ano passado, que deve ter problemas...estamos sem carro outra vez, ou por outra, temos o Astra com 21 anos mas que vai aguentando as crise do Laguna. 
Eu não acredito em Bruxas, mas que as há, há e andam em cima de mim, ai andam, andam...


 O filho, volta para a semana, se Deus quiser!!!
Até logo!!!


Sem comentários:

Enviar um comentário