quarta-feira, 4 de maio de 2016

Revolta...

E hoje por volta das dez horas da manhã estava na administração do Hospital de Vila Franca de Xira, com alguém a dizer-me que não podia ser recebida pela direcção, e se tinha um cartão de visita/apresentação, não, sou uma cidadã comum, que por acaso tem o pai internado neste hospital e quero fazer uma reclamação verbal. Há mas isso é no gabinete do cidadão, não eu não saio daqui sem falar com alguém da direcção.
Esperei. Mas claro que da direcção só veio a secretária, diz que não estava ninguém, depois a sra. do gabinete do cidadão e queriam levar-me não sei para onde, mas insisti e ficámos. Contei tudo. Sim foram cordiais, vamos de imediato ter com a médica e remarcar o exame. A médica mostrou-se muito aborrecida com a situação, pediu-me desculpa em nome da incompetência da enfermeira que já sabiam quem era e que já tinha sido repreendida, não acreditei.
Quanto ao exame...diz que o médico que o vai fazer à Cuf só lá vai às terças feiras, logo só dia 10 de Maio será possível.
A sorte foi que tomei um calmante logo ao pequeno almoço.
Adorei a médica do meu pai, muito, muito acessível.
Aproveitei e disse-lhe tudo o que tinha visto de mal, o que achava mal, o que achava bem, enfim deviam dar ouvidos mais vezes ao cidadão comum.
Estou exausta, chateada,  aborrecida, a única coisa que me animou foi o pai estar muito bem disposto, muito no seu estado normal, que ainda nos fez rir toda a tarde.


Pobre pai...mas sinto-o tão bem...

1 comentário:

  1. Ainda bem que a médica parece acessível e o teu pai estava bem disposto.
    um beijinho e boa sorte

    ResponderEliminar