quinta-feira, 17 de março de 2016

Dois dias...

sem passar por cá...não me tenho sentido bem, não me dói nada, diz o meu marido que não tenho razão para estar assim, mas estou. Sinto-me triste, faço um esforço anormal por me interessar por qualquer coisa, mas depressa desisto...sei que o filho está bem, os pais também, na medida do possível, mas a minha alegria natural desapareceu...e aborrece-me estar sempre pronta para os outros e ninguém se lembrar de mim, tudo o que peço, ou gosto não interessa às pessoas que eu normalmente me prontifico a satisfazer, basta abrirem a boca ou mostrar que gostavam...sou uma parva.
Questão: Como deixar de o ser?
Resposta: Não faço ideia...Mas sei que não quero ser esta pessoa.
Quero pensar mais em mim, deixar de dar tanto, usufruir mais, acho que está na hora.
Constatação: Não vai ser fácil, que eu sou mole...mas vou ser um pouco mais fria.


SEJAM FELIZES!!!!

4 comentários:

  1. Querida Marina, quer me cá parecer que essa tristeza sem causa aparente é cansaço misturado com os problemas de saúde do teu pai, que ultimamente têm te preenchido os dias. Às vezes o corpo não se vai logo abaixo, às vezes acumulamos problemas ou preocupCoes que acabamos por nos ir abaixo semanas ou meses depois.
    Muita calma e mil beijinhos
    maggie

    ResponderEliminar
  2. Acho que a Maggie tem razão. Isso poderá ser muito cansaço. Força rapariga. Muita calma e pensa primeiro em ti. Pois só pensando primeiro em ti, poderás pensar nos outros.
    Beijo grande. Ando por aqui!

    ResponderEliminar
  3. Querida Marina não vou dizer que não sei do que falas porque sei bem...mas tu és uma pessoa espetacular pela alegria e entusiasmo pela vida que transmites...estes momentos não serão mais do que momentos e tenho a certeza que a Marina de sempre virá ao de cima depressa...e sei que embora às vezes apeteça pensar mais em nós e sermos mais "frias"...esse não é o teu caminho...e ainda bem!!!! Beijinhos (continuo ausente na blogosfera, embrulhada em tanta coisa que se vai passando na minha vida mas felizmente o face permite-me estar presente de quando em vez :)

    ResponderEliminar