quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Deve ser da idade...

Antigamente não havia nada que me chateasse, ou seja, chateava, mas passava, nunca fui de guardar rancores, mágoas, fui até sempre muito parva nesse aspecto, às vezes chegavam a dizer-me, se fosse comigo, não perdoava, se fosse comigo não esquecia facilmente, uma amiga até me costumava dizer está perdoado mas não está esquecido, quando nós tínhamos as nossas discussões, e foram muitas.
Não sei se é de ter quarenta e cinco anos, quase e seis,  que neste momento tenho muita dificuldade em lidar com as mágoas, coisas que me dizem, que me magoam, não consigo facilmente esquecer, tento pensar nas coisas boas, mas não consigo. Doí muito mais, e acho que nesta altura da minha vida não quero esta dor, não quero ser magoada, por coisas que alguém diz ou faz, por insinuações, quero, tal como toda a gente ser aceite como sou. Detesto ditos e mexericos, sempre detestei, nunca me meti na vida de ninguém. Detesto que me façam insinuações desagradáveis. Mas a dor só a nós nos causa irritabilidade e proíbe-nos de viver melhor, é certo, mas não é fácil não sentir ressentimento...
Será que com a idade ficamos menos tolerantes?

6 comentários:

  1. Ficamos! Eu falo por mim. As coisas e pessoas mais importantes são mais importantes...as menos são cada vez menos e aprendemos que há muita coisa e pessoas que simplesmente não merecem nada de nós, muito menos a nossa dor.

    Jinhoooooosssss

    ResponderEliminar
  2. Antes pelo contrário!
    Eu, que podia ser tua mãe, estou cada vez mais tolerante!
    Ainda és muito nova! :)
    O tempo vai ajudar...

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Como sabes sou pouco mais nova que tu. E sabes, Marina, a idade não me deixou menos tolerante. Ensinou-me sim, a dar valor ao que é importante. Quando me magoam, não fico a ruminar: se a pessoa vale a pena, fico, se vejo que não vale, sigo adiante e não penso muito no assunto, porque se nos pomos com muitas condições é porque realmente a pessoa não vale a pena. O perdão tem que ser sincero, de coração aberto e incondicional. Senão, não vale a pena. A vida é demasiado curta para vivermos com màgoas. Há que tira-las das nossas vidas: esquecendo e largando ou esquecendo e ficando. Quando passamos muito tempo a remoer ou a pensar numa coisa é porque ela não vale a pena para nós. Por isso o melhor é não pensar e continuar como se ela nunca tivesse existido. A idade não traz menos tolerância. traz é uma capacidade de discernimento acerca de muitas coisas. Beijo grande. Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  4. Não creio, amiga!
    Eu tenho muito mais e cada vez encaro a vida com mais filosofia.
    saudações minhas!

    ResponderEliminar
  5. Não direi menos tolerantes, mas como já sabemos o que nos espera de muitas situações, encaramos as coisas de maneira diferente. A idade trás sabedoria. Acho que depende das situações e de qual grandes ou pequenos sejam as chatices.

    ResponderEliminar
  6. Eu não tenho essa ideia...pelo menos comigo, eu fui ficando mais tolerante com a idade, acho que hoje, perdou-o, desculpo e tolero muito mais facilmente.
    Aprendi que há coisas que não vale mesmo a pena ficar a remoer, valorizo só o que importa e sabes amiga, consigo ser muito mais feliz assim.
    Bom fim de semana.
    Beijinhos

    ResponderEliminar