terça-feira, 5 de agosto de 2014

Como é que nos dias de hoje...

Ainda é possível pais retirarem a possibilidade de os filhos conviverem com avós? por guerrinhas?
Onde é que estas mães têm a cabeça? Estive a ouvir o D.Quintino Aires a responder a perguntas e algumas delas foi precisamente duas avós que não conviveram com as netas uma cinco anos, outro em que o avô faleceu sem ver as netas, e há nove anos não convivem com as netas, o que terão estes avós feito de tão grave?
Este é um problema que me é caro, pois o meu marido esteve sem conviver com os avós durante alguns anos por problemas dos pais e avós, sem ele ter culpa de nada, e sei o quanto isso lhe custou. Eu jamais faria uma coisa dessas, concorde ou não com muitas atitudes dos meus pais e sogros.

Eu só conheci um avô, e os avós do meu marido, tenho pena de não ter conhecido os pais do meu pai, já para não dizer que a minha própria mãe não conheceu a mãe dela...
Adoro que o meu filho conviva com os avós, e tenho pena de quando ele era pequeno os avós trabalharem...poderiam usufruir aquilo que os primos agora usufruem, mas é a vida!!!!

4 comentários:

  1. Durante toda a minha infancia o verão era sempre passado em casa dos avos e adorava :)

    Portuguese Girl with American Dreams
    http://fromportugaltonyc.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Pois é ...mas há problemas e problemas... e como sabes...sei do que falo. Durante muitos anos pensei: Se eu morri para o meu pai, se não existo, então também não tem netas. Sim, acho que tem a ver se o relacionamento entre pais e filhos tem problemas, obviamente que a relação avós- netos sofre com isso.
    A minha cabeça esteve sempre no lugar e ninguém sofreu mais do que eu com tudo o que se passou entre mim e os meus pais. As minhas filhas nunca me julgaram por isso, pelo menos até ao momento, e sempre compreenderam a minha posição.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Efectivamente, mas os problemas não foram delas, ele nunca as procurou?
      Sabes as minhas cunhadas também não conviveram com os avós, mas o meu marido foi criado com os avós paternos até aos 12 anos, e era muito feliz, depois por problemas dos pais com os avós, foi-lhe retirado esse convivio. Quando casámos eu pedi ao meu marido para ele visitar esses avós, e foi a melhor coisa que fizemos, visitámo-los a uma sexta feira, convidaram-nos para jantar no dia seguinte, durante muitos anos, até eles morrerem passámos a jantar lá todos os sábados e o meu filho adorou sempre aquele bisavô, e o meu marido tornou-se um homem muito mais feliz.Dissemos à minha sogra o que tinhamos feito, ela disse que já não mandava no filho, mas que as filhas enquanto viviam na casa dela não iriam conviver com eles...cada um com os seus problemas, mas os nossos filhos não têm culpa dos nossos actos...Embora hajam muitas coisas que eu às vezes discordo dos meus pais e sogros faço sempre por eles se encontrarem, sempre.

      Eliminar
  3. Eu colocaria o meu filho e a minha nora em tribunal se me impedissem de ver os meus netos! :)
    Claro que isso nunca acontecerá!

    Abraço

    Rosa dos Ventos

    ResponderEliminar