quarta-feira, 11 de julho de 2018

Desabafo...

E hoje acordei com vontade de ir caminhar, tomei o meu pequeno almoço permitido, bem bom, e lá fui. Fiz +- 6 km, bem dispostos. Cheguei tomei banhoca e fui um pouco para o sofá, para a net, entro facilmente em discussões de alguns comentários, porque gosto de dizer coisas, gosto de ser ouvida e ouvir os outros. O meu marido passa a vida a "ralhar" comigo que eu não posso mudar o mundo, mas eu teimo em mostrar a minha opinião, posso não mudar o mundo mas...
Hoje o escritor Nuno Camarneiro faz um texto sobre os animais domésticos e as touradas, uma comparação para nos fazer pensar e debater o tema. Eu gostei bastante. Adoro animais domésticos, mas não tenho nada contra, nem a favor das touradas. Efectivamente ás vezes custa-me ver o touro com sangue, mas gosto de ver os toureiros, gosto dos forcados, passo bem sem eles, mas se calhar a ver vejo. Cá em casa o meu marido é fã. Não consigo ter um ódio pela coisa. Mas acho que se gasta demasiado tempo e dinheiro em debates sobre se os animais podem ir ao restaurante e não se debatem os estados dos lares e instituições que possam ajudar os nossos idosos, doenças cognitivas e outras, isso é que me incomoda. Que se pague 1.000 euros numa instituição para lá se colocar um idoso que os familiares não querem ou não podem ter em casa e não se fazem terapias, actividades que lhes provoquem bem estar, isso é que me magoa profundamente. Eu costumo dizer que qualquer dia os animais mandam nos humanos e olhem que eu tive um cão que muito foi amado, durante 12 anos em casa. Mas ele sempre esteva ao nível de animal e nós humanos, ou seja nunca dormiu na nossa cama, ele sempre soube o lugar dele e o nosso. Custa-me entender um casal que viva num apartamento e tenha três gatos...a minha mãe tem uma gatinha e anda no quintal e na cozinha, ia aos quartos mas era tanto pêlo, tanto pêlo...que teve a entrada cortada. 
Eu não sou contra touradas, mas não vou a restaurantes com cães e gatos e adoro-os. Sou menos pessoa por isto? Ultimamente parece, as pessoas não dão a opinião porque têm medo das criticas.
Whatever!!!
Saudades infinitas do meu Astérix...
As famosas largadas de touros do meu Ribatejo!!!
Eu lembro-me de no tempo que não tinha televisão em casa, quando era miúda,
irmos ao café no dia da tourada na RTP, assistir e era um evento social óptimo.
Custa-me muito mais que a RTP gaste fortunas mensais com apresentadores como Malato, Catarina Furtado e até José Rodrigues dos Santos do que numa tourada anual.
Esta sou eu!!

2 comentários:

  1. Isto dos animais já começa a ser difícil conversar sem entrar em discussões. Pessoalmente, gosto muito de animais e acho sim que devem ter os seus direitos, serem bem tratados, acarinhados, viver com dignidade. Sou contra touradas porque me incomoda que o sofrimento alheio sirva de entretenimento para terceiros. Mas também não sou "a favor" de tratar animais como pessoas porque, para mim, há diferenças. Faz-me alguma confusão que as pessoas tenham imensos animais em espaços pequenos, que durmam na cama, que comam à mesa ou da mesa, que andem a sujar tudo de pêlos... Mas na casa dos outros, mandam os outros. Na minha não há animais por opção minha, porque a minha mania da limpeza e o meu bem-estar são mais importantes para mim do que ter animais em casa a sujar-me tudo, a encher tudo de pêlo, nem quero ter a responsabilidade de ter que cuidar de mais um ser, por muito que fosse gostar do animal. Mas isso sou eu, os outros que façam como quiserem. Só me faz alguma confusão que as pessoas tratem animais como filhos, que os comparem até. Acho ótimo que cuidem bem dos animais, que os amem, que sintam que são parte da família, mas daí até serem equiparáveis a um ser humano...

    Não estou a julgar e aceito que possam ter opiniões diferentes das minhas, que os donos de animais pensem de forma diferente e façam as coisas que eu não "concordo" ou compreendo bem. Somos apenas pessoas diferentes com opiniões diferentes sobre as coisas, mas respeito apesar de não ser o que eu queria para mim.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O problema e que as opiniões deviam ser respeitadas por todos e não deviam originar discussões mas sim debates sérios e amigáveis respeitando tudo e todos. Mas as pessoas não se respeitam.

      Eliminar