terça-feira, 7 de novembro de 2017

Um bom dia, mas...

Hoje não fui á mãe de manhã e fui com o filho ao aeroporto, local que eu tanto gosto, filho está à espera de ter acesso ao aeroporto e não há meio que lhe façam o cartão, mas hoje ainda não estava pronto, tomámos um café e fomos ao Vasco da gama, eu precisava de ir á retrosaria e íamos também ver se há alguma solução para as mãos rotas do meu marido, que mais uma vez destruiu um telemóvel. Mas o da estava tão bonito que resolvemos ir dar um passeio lá por fora e ver o movimento da Web Summit.
Hora de almoço e fomos os dois ao sitio preferido do meu filhote Portugália, demos mais uma voltinha e regressámos a casa, mas fomos directos à minha mãe. Que aparentemente estava bem mas teve o azar de me dizer algumas coisas que eu não gostei, não sei se pelo meu mau feitio, por estar cansada ou pelos comprimidos que tomo que me irritam um pouco, não tive a calma necessária e fui brusca. é que a mania dela de dar ordens, e exigir, chateia-me e ainda por cima acusa-me de algo que fiz mas que não fiz bem. Tira-me do sério. Virei costas e disse até amanhã. Já me ligou hà pouco a perguntar se estava magoada com ela, disse-lhe que sim, desatou a chorar, que eu tenho sido uma filha fantástica mas ás vezes digo e faço coisas que a chateiam. Temos pena de não estar bem também. Amanhã lá estarei ás oito e meia e conversamos. Mas como eu sou uma estúpida, estou aqui cheia de sentimentos de culpa, que sei (e a psicóloga não me deixa pensar de outra maneira) que não devia, está feito está feito, eu tenho a minha razão, faço o que posso e não tenho culpa do que lhe está a acontecer.
Enfim, isto vai passar e nós sobreviveremos a tudo isto, nada como um dia atrás do outro.

Este fica para pisa papéis...outro...
 O meu filho que acedeu a tirar uma e só uma selfie com mummy...





Que lindo dia estava, como diz o Miguel Sousa Tavares os turistas têm de pagar 
para ver este sol maravilhoso!
 E tanta polémica por causa das capas da revista Cristina, eu escolhi precisamente a mais polémica, mas acho-a linda, mesmo com o pescoço da Lili com todas as suas rugas e com os seus 73 anos.
As entrevistas estão magnificas!
E chateia-me a dor de cotovelo que as pessoas têm por alguém que sobe na vida sem ser filha deste ou daquele e que mostra felicidade, isso "rói" as pessoas, mostrar felicidade infelizmente faz inveja que é um sentimento asqueroso, eu não acreditava, mas agora acredito, as pessoas até olham para nós de outra maneira, tipo " tens tudo mas não deve ser bem assim e não deve ser por muito tempo"
VERDADE!
Hoje estou com língua viperina, mordaz ...isto passa...

Sem comentários:

Enviar um comentário