sábado, 1 de novembro de 2014

D ' hoje...

Almoço com pais e para variar tive de me chatear com o meu pai, custa-me que um homem com praticamente 80 anos (faz em Junho próximo) consiga ser tão ruim para a mulher com quem vive há mais de cinquenta anos, é que passa a vida a dizer que ela não presta, que se não fosse ele ela não era ninguém...mas que coisa, passei-me e tive de dar uns gritos dizendo-lhe que não admitia que ele fosse assim, e diz-me ele que eu não sei o má que ela é...acreditem a minha mãe é a melhor pessoa do 
mundo, faz tudo por ele...e ele diz-lhe coisas...
Se eu não vivesse estas coisas não acreditava, ele cada vez está pior, não fala com praticamente ninguém, e os vizinhos? nenhum presta, só ele. Acho que se ele fosse para um lar, batia nos outros idosos, e só não o faz AGORA à minha mãe porque ela aprendeu a defender-se e a deixá-lo dizer o que quer. 
Penso que são ciúmes, da nossa relação e egoísmo, que ele toda a vida o foi e agora claro, ainda pior.
A minha mãe tem andado outra vez cheia de dores na coluna, e o único receio dele é que ela não lhe pode ir marcar consulta ao Centro de Saúde...
Disse-lhe a ele que quando chegasse a casa ia ligar, e se ele ralhasse mais com ela chamava a policia...riu-se...diz-me que eu estou enganada com a mãe que tenho...é que não há pachorra...
Ás vezes não sei o que fazer...nem quero pensar...
Enquanto isto marido e filho cortaram os ramos do pessegueiro e serraram a lenha...










Mal pode levantar as pernas, mas não queria que eles cortassem a árvore porque ele ia cortá-la quando o tempo melhorasse...enfim.
Nada fácil.  

8 comentários:

  1. Aqui passa-se o mesmo, ás vezes também não sei o que fazer. Parece-me que a idade apura o mau que temos, o egoísmo que existe, a arrogancia guardada. Parece-me que com a idade vamos perdendo competencias sociais elementares. é a demência a chegar e parece-me não ter volta.
    Mta força
    Bjos

    Maggie

    ResponderEliminar
  2. Vim te ver, Marininha!


    Olha, aqui em casa é a mãe a rainha da rabugentice. Até a vizinhança reclama...

    Excelente domingo

    ResponderEliminar
  3. Muita força para conseguires ajudar a tua mãe
    um beijinho
    Gábi

    ResponderEliminar
  4. Pois Marina, não deve ser fácil assistir a cenas dessas! :(
    Mas felizmente que tu te levantas e defendes a tua mãe

    ResponderEliminar
  5. Ai esse teu pai... conheço o género... força!!!

    ResponderEliminar
  6. Marina, a situação que relatas é muito mais frequente do que imaginas. Os idosos podem ser pessoas muito más. Compreendo a tua revolta!

    Respondendo à tua pergunta, não sou expert, mas tenho muitas orquídeas, a maior parte delas oferecidas.
    Sei que morrem com demasiada rega e que gostam de luz.

    Compra uma. Vai dar-te muitas alegrias.

    Beijinhos da Nina

    ResponderEliminar
  7. Céus, Marina, que situação terrível! É um cenário de pura violência doméstica - psicológica e verbal, mas também, como tu insinuas, física. Pobrezinha da tua mãe, viver uma vida inteira assim! Tens que estar em contacto assíduo com ela, para ires vigiando...
    Muita coragem e um grande beijinho

    ResponderEliminar
  8. O teu texto é tão mas tão conhecido tambem para mim...
    Não estás só com essa situação, acredita que o meu pai é assim. Uma beijoca para a tua mãe. que sei bem como ela se sente...
    beijos tambem para ti.

    ResponderEliminar