quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Pressão????

Vendas agressivas, pressão e contratos de um dia. 

O lado negro dos "call centers"




Há quem chore ao telefone ou entre em pânico. O trabalho é repetitivo, os tempos cronometrados. Os chefes gritam aos ouvidos dos trabalhadores: é preciso vender, vender, vender, nem que seja levando os potenciais clientes "à exaustão". O sector dos "call centers" é um dos poucos que gera emprego em Portugal, mas há um preço a pagar.




Ás vezes gostava que estas pessoas que fazem estes estudos, e as que dão estas opiniões, passassem por trabalhos, como fábricas com linhas de produção, onde a pressão é tão ou maior (no meu caso) que qualquer call-center, eu trabalho efectivamente num call center,já o disse aqui várias vezes, mas estes estudos não ajudam em nada pessoas que trabalham como eu e como foi referido são mais que muitas, que tentam a todo o custo sobreviver neste pais que não é para mulheres a partir dos 45 anos, sem curso superior, dando o melhor de si mesmas.
Foi a minha tábua de salvação, o meu porto de abrigo laboral, para fugir aos turnos horríveis de uma fábrica e á incompetência de muitos chefes sem formação alguma, que por lá andam, e aos 400 euros do fundo de desemprego com apresentações quinzenais, como se estivéssemos presos, respostas a ofertas de emprego para mulheres até 30 anos e com boa apresentação. Alguém se encontra nesta  situação? Milhares de pessoas que não têm a oportunidade que eu tive.
Trabalho repetitivo? Onde é que não há???
Pressão? Onde é que não há????
Chefes a gritar? Eu não tenho, nem vejo isso no meu trabalho.
Tempos cronometrados? eu já tive de fazer 17 croissantes num minuto...
Contratos precários? De que serve ser efectiva? Fui durante 22 anos, vim de mãos a abanar, com dividas e uma depressão.
Se estou melhor? Alguém dúvida???
Eu trabalho na Teleperformance, e com muito orgulho, posso vir a mudar mas para já, estou muito satisfeita.
E obrigada a todas os colegas e chefes que me tem ajudado e ensinado, e principalmente a ver sempre o copo meio cheio!!!

8 comentários:

  1. Assim é que se fala!

    Abraço

    Rosa dos Ventos

    ResponderEliminar
  2. assim é que é falar Marina.. sempre na luta. beijinho e é verdade, que isto não está nada fácil para ninguém.

    beijinho [sim é verdade voltei, tens de me ir visitar ao meu novo blogue]

    ResponderEliminar
  3. Muito bem Marina...todos temos visto por aqui a mudança que foi para melhor a tua entrada para o Call Center...todos os trabalhos têm os seus problemas e a sua pressão mas dentro disso há uma plataforma de respeito por quem trabalha e acho que tu por aí conseguiste isso para além de ótimos colegas...Que assim continues minha querida amiga!
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  4. A verdade é que a imagem que passam dos call-centers é sempre a pior. Eu fiquei surpreendida quando começaste a contar os teus dias aí e como ficaste bem mais animada! há preconceitos em relação a tudo e neste post colocaste tudo em perspetiva, bem visto! Continua com o bom trabalho.
    (quanto a mim, sim estou bem melhor obrigada....depois de quase 2 semanas de sofrimento sinto.me como nova :)

    ResponderEliminar
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu és uma sortuda e lutas imenso por isso. Mas, lembra-te que nem todas as empresas funcionam como a tua. Os estudos têm por base a maioria. Não uma empresa tão conceituada como a tua Conheces bem a realidade das fábricas, mas no meio delas também haverá uma teleperfomance.

      Eliminar
  6. Mais um testemunho teu, minha Querida Amiga, que a mim já não me surpreende nada ! Pena é, este país estar tão mal servido de portugueses e portuguesas que só se sabem lamentar !
    Precisamos de muitíssimas Marinas ! ... é por estas e outras que eu não deixo de te admirar ! És extraordinária, um verdadeiro exemplo e tens muito para ensinar a quem ainda não sabe !!!

    Bj.
    :))

    ResponderEliminar
  7. Como eu costumo dizer, os estudos (como o aqui referenciado) valem o que valem e cada caso é um caso. :))))
    Trabalhar num CallC pode ser algo de fantástico, assim como trabalhar numa grande multinacional pode ser uma escravatura.
    Bem-haja pela sua forma de estar e lutar.
    Tudo e bom e muitas felicidades.

    ResponderEliminar