quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Da coragem...

Aqui há algum tempo falei aqui, num casal que conheci, através de uns amigos, muito queridos que tenho, os quais chegamos a estar um ano sem nos falarmos ou vermos, apesar de vivermos perto.
Numa das nossa visitas a casa deles, conhecemos esses amigos deles, e eu logo simpatizei com os dois, estivemos muito tempo sem nos ver, mas a história deles comoveu-me, não conseguiam ter filhos e resolveram partir para a adopção, coisa nada fácil em Portugal.
E após muitas batalhas, conseguiram trazer o menino para casa, e não, não era um bebé, era já um menino prestes a entrar em idade escolar, outra coisa rara, toda a gente quer bebés. Acho que não foi fácil a adaptação dos três, mas hoje quando falo com ela, e falamos muito porque nos tornámos amigas (acho) e fazemos o regresso a casa muitas vezes juntas, ninguém diria que o pequenote não está com eles desde que nasceu! 
Admiro-a muito por isso, por ser a bela pessoa que é, e que eu tive o prazer que se cruzasse na minha vida, obrigada L.
E mais uma vez devo dizer-te, és uma corajosa, e serás sempre feliz, basta tu quereres!!!
Beijinho grande, que eu sei que te tornaste uma leitora assídua do meu cantinho, gosto de ti, mesmo, e obrigada pela tua preocupação!
Para ti!!!

SÊ FELIZ!!!


4 comentários:

  1. Sou uma eterna admiradora dessas pessoas. Eu, quando vejo pessoas assim, que conseguem amar dessa forma e entregar-se de tal maneira, só fico a pensar que sou uma bela peste. Que toda a felicidade se cruze no caminho dela

    ResponderEliminar
  2. Se não tivesse filhos também era capaz de adoptar!
    Há tanta criança há espera de um lar assim como o que descreves!

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Provavelmente o maior ato de amor possível.

    ResponderEliminar