quarta-feira, 23 de julho de 2014

Estatistica...

Li ontem no metro que os portugueses são entre os europeus, dos que menos gastam do seu orçamento familiar em lazer, recreação e cultura. Já em despesas de saúde, somos o país da União Europeia que aplica a maior parte do seu orçamento nestas despesas.
Seremos nós hipocondriacos?
O certo é que eu ultimamente já deveria ter ido a três médicos (segundo algumas pessoas)por pequenos problemas que me apareceram, alergias, que até já fazem parte de mim, o problema do joelho que continuo à espera de uma consulta de ortopedia, do pé que continuo com o esporão e veio para ficar, da tendinite que tenho no ombro direito e do sono, que teimo em acordar de três em três horas com sonhos loucos...Mas como não tenho seguro de saúde e pela caixa estas coisas demoram anos, cá vou andando. Como é que faço parte desta estatistica? Ah! sim pelos medicamentos que de vez em quando tomo, hoje foi o dia, acordei sem poder movimentar o braço e dobrar o joelho...
Se eu fosse hipocondriaca, todas as semanas ia a um médico, não sei se faço bem ou mal...
 
Tenham um bom dia, eu vou fazer por isso!

3 comentários:

  1. E como se pode gastar em lazer se alguns nem têm para comer? :(
    Quem não tem as necessidades básicas asseguradas está-se nas tintas para a cultura!
    As idas ao médico, em muitos casos, decorrem da ansiedade em que estamos mergulhados nestes tempos loucos!
    Por causa duma cardiopatia tenho de ir ao médico de família mensalmente...ele faz questão de me ver com frequência! :)
    Sou uma sortuda!

    Abraço e as melhoras

    ResponderEliminar
  2. As estatísticas valem o que valem, já dizia o outro :)
    E atenção, já não existe 'caixa' ;) :).... isso era nos outros tempos, pois agora é 'Centro de Saúde'. Vamos lá ver :) :) :)
    E quanto aos "problemas de saúde" faz favor de arranjar tempo e ir ao médico de família, para ser encaminhada como deve ser e tratar disso. ;)
    Claro que a "realidade" é outra, ou melhor, é preferível não estar doente nem precisar de médico porque o SNS está em crise e precisa de poupar dinheiro. Menos para os seus directores e adjuntos que até têm carrinho (antigamente até tinham motorista).
    Se pedir transferência para o Norte, eu arranjo à minha amiga uma excelente médica. ;) :)
    Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  3. Parece-me que essa estatística faz todo o sentido. Num país atravessado por uma enorme crise económica, em que as pessoas cortam até naquilo que são os bens essenciais, como os cereais, leite, carne e fruta como é que podem ter pequenos "luxos" culturais ou de lazer... Impossível, diria!

    ResponderEliminar