terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Piripaque!

Foi mesmo o que me aconteceu há poucos instantes...
Estava no meu sofá a navegar, e ouço uma pessoa a falar ao telefone mesmo á porta de casa, o cão ladrou e fui espreitar quem era, o homem da EDP, para contar a luz. Até ai tudo mais ou menos, podia falar um pouco mais baixo e eu não tinha ouvido a conversa, mas ok. De repente ouço um grande estrondo, e fiquei logo possessa, é que o contador da luz, meu e da minha vizinha do lado, tem duas portas de chapa, sendo que a do lado esquerdo tem as dobradiças partidas, e tem uma folha na porta (que a minha vizinha lá colocou) a avisar precisamente desse facto, mas como o Sr. estava ao telefone, só tinha uma mão livre, e nem leu o que estava escrito, podia ser um aviso qualquer, porque é que deveria ler? (disse-me ele)
Caiu a tampa em cima de um cacto que eu tinha, entornou a terra toda, ficou um caos. Mas o fulano tocou-me á campainha para me pedir desculpa e avisar que se partiu a porta (Foi o minimo que podia fazer).
Então não leu o aviso? Então não usou as duas mãos?
Foi um acidente, disse ele, pois foi mas os acidentes evitam-se, o Sr. foi negligente, sabe porquê? Porque vinha na conversa ao telefone, por isso é que quando se conduz não se fala ao telefone. Ai meus amigos , quando abri a porta fiquei mesmo passada, era terra por todo o lado, e quem é que teve de limpar? e quem ficou sem os seus cactos que já tinham um ano e estavam lindos?
Eu.

Então não se vê tão bem que há um problema? Claro ele não leu podia ser um aviso qualquer...

3 comentários:

  1. Fazem o trabalho com a cabeça noutros sitios só pode sair bosta mesmo... raça de gente :(

    ResponderEliminar
  2. Imagina que dizia:"não mexer, em curto circuito"

    ResponderEliminar
  3. Deve ter sido mesmo muito aborrecido e a comparação com a condução pareceu-me muito certa.

    ResponderEliminar